You are currently browsing the category archive for the ‘mas que passeio de índio’ category.

Eu jogo demais.

Tenho passado tempo demais na frente do computador jogando, horas e horas a fio, construindo e desconstruindo cidades, restaurantes, quebrando blocos e pareando frutinhas, balas ou qualquer coisa parecida.

Tenho gasto tempo demais nesses joguinhos, bendito/maldito Facebook. Totalmente viciada nessa porcaria, sei disso, e como qualquer viciado diz – quando eu quiser paro!

Mas isso não é bem verdade; as vezes tento, mas não consigo – preciso de reabilitação?

Vou começar a me vigiar com o uso do Facebook, preciso vir mais aqui, escrever, postar minhas fotos, largar mão de ser preguiçosa e achar que o Instagram é o meu blog.

Vejamos o passo a passo da mudança, quem sabe dá certo? Tipo um regime, uma dieta.

#começo na segunda-feira

 

 

Anúncios

70 dias em recuperação da cirurgia, ando até 5 vezes ao dia a distância entre a minha cama e a cozinha… 10 passos, 20 ida e volta. É me sinto evoluindo, um verdadeiro Pokémon.

Sem andar por 2 meses, a 10 dias ensaio meus passos errantes e tortos, com a mega ajuda do fisioterapeuta, estou quase suportando meu peso nas pernas… mas tudo bem devagar e bem medido, ainda sei que posso me machucar se pular etapas, e involuir!

Então de me arrastar na cama, pedir colo para tudo, cadeira de rodas até levantar sozinha e “passear” no corredor de casa – enorme evolução! E ainda com o andador… ou seja 6 patas… daqui a alguns dias perderei duas delas e passarei para as muletas de volta e sabe lá quando de volta ao ser bípede que sempre quis ser!

 

andador de adulto

30 de novembro – toca o telefone…é a secretária do doutor ortotramacirurgião com as “novidades” sobre a cirurgia, reembolso, valores, local… Dizendo que devo falar com o médico… ligo para ele, peço que responda meus emails!

Bem resumo da ópera – dia 12 de dezembro, 17 horas, na Casa de Saúde São José… cadeira de rodas, carga zero, recuperação – não perguntar a duração para o médico, até ele parece ansioso com isso… deixou claro no email, de forma super delicada, mas disse!

BLZ – e quem é esse médico, nos dias atuais se não procurar no Google não fez direito… epa ele tá no Facebook .. e  e tem um amigo em comum… Vejamos momento stalker , como assim? Ele é mais novo do que eu? 1982?

Fiquei encafifada  bem que meus instintos me avisaram – não consigo chamar ele de doutor… será que ele acha falta de respeito? Bem, resolvo isso na próxima consulta…

Durante o fim de semana recebi mais um email do Dr… rsrsrsr – com mais algumas indicações.

Hoje é segunda, espero.

E só consigo pensar se a minha família vai ficar muito zangada se eu pedir para cancelar adiar o Natal?

Toca o telefone – Bom dia sou a secretária do Dr. ortotraumacirurgião… (caraca hoje é feriado – Zumbi – Consciência Negra… não sei o nome do feriado – o negócio deve ser sério) preciso dos seus dados para agendar a cirurgia com o seu plano!

CIRURGIA? Quem vai operar?

Ok, respondo tentando parecer ou manter a calma. Esses são os dados que você precisa…  email, isso.. soletro meu sobrenome, usando animais para as vogais e objetos para as consoantes! Ou o inverso!

Ela diz que volta a me ligar, assim que tiver novidades.

Durante a semana ligo para ela avisando que vou mandar um email para o médico com as minhas dúvidas.

Exames prontos – não estou brilhando no escuro nem ganhei super força – quinta-feira é feriado de Finados… vou marcar para a quarta mesmo e vamos ver no que vai dar.

Levo comigo a minha fiel escudeira Tia Patrícia, para avaliar e ouvir o médico comigo, afinal preciso de uma segunda opinião!

Legal, metrô – Tijuca – por que é tão longe? Ai tá doendo…

Minha vez -> papel pra lá, laudo pra cá, imagem ali, aqui… é… parece que as coisas estão – ui, é cirúrgico – necrose na cabeça do fêmur  70% de chances de ficar tudo ok… prótese só aos 70 anos – barulho do mar; campos verdes; tela em branco – -MULETAS a partir de hoje! Ou quando o fisioterapeuta puder te ensinar a andar com carga 0 no quadril, ZERO – não é meia carga… ou cadeira de rodas – até a cirurgia – blá blá blá … peço remédios, drogas, por favor, qualquer coisa para dor (que já não sei se é real ou emocional) …

– Minha secretária vai te ligar para agilizar tudo.

Sei que a minha tia está falando, só não ouço ao certo o que ela diz… (que bom que ela veio, espero que esteja prestando mais atenção do que eu, para me contar depois)… tem haver com a operação, agulha, ponto – EPA, QUEM VAI OPERAR?

Saímos da clínica, estrategicamente na frente tem uma loja de equipamentos ortopédicos – médicos … muletas – vamos comprar!

– Olha têm coloridas… vou olhar as cadeiras de rodas… uau são tão caras – não preciso, vou pegar a da vovó emprestada já que ela não está usando… muletas, de que cor?

Pretas – hospitalar, deprimente – Estou deprimida… devem servir! Azul – não, não combina com nada, roxa, só tem uma, preciso de um par… cinza, minha terceira cor predileta, básica, combina com quase tudo… são essas.

Enxugando as lagrimas, engolindo o choro, digito a senha do cartão… a ficha está caindo –  tem uma loja de sapatos bacana aqui perto – ou não!

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 514 outros seguidores

Visitas

  • 30.815 chás e cafezinhos servidos

Atualizações Twitter

Anúncios